Diocese out 28, 2018

Nota de Falecimento do Cônego Antônio Desan

Nota de Falecimento do Cônego Antônio Desan

Da redação com imagens de Silvia e Flávio Ferras.

Com pesar comunicamos o falecimento aos 92 anos de idade de Cônego Antônio Desan. Confira a nota de Pesar de Dom Paulo Cezar Costa Bispo Diocesano:

Nota na íntegra:

Nota de Pesar de Dom Paulo Cezar Costa sobre o falecimento do Cônego Antônio Desan

 

 Comunico com imenso pesar, que no dia 28 de Outubro de 2018 o Cônego Antônio Desan, entregou sua vida a Deus depois de tê-la dedicada generosamente aos irmãos e à Igreja neste mundo.

Louvemos e agradeçamos a Deus pelos 92 anos de vida e seus 61 anos de vida Sacerdotal. Rendemos nossa gratidão a Deus pelos dons concedidos ao Cônego Antônio Desan.

Glorificamos ao Senhor por seu exemplo de vida ministerial, de modo particular, pela sua dedicação e missão nas paróquias em que atuou; nossa gratidão pela colaboração no processo formativo dos padres de nossa Diocese sendo professor no Seminário de Filosofia no ano de 1958 e, depois, como Diretor Espiritual do Seminário Menor e de Filosofia dos anos de 2002 a 2008.

Convido todos a elevarem preces de louvor e gratidão a Deus e de sufrágio em favor de nosso irmão Cônego Antônio Desan. Convido, também, a participarem do velório e dos ritos fúnebres, que serão realizados na Paróquia Nossa Senhora das Graças, no Município de Araraquara.

A Missa de corpo presente presidida por mim e concelebrada pelo Clero de nossa Diocese será nesta segunda-feira, 29, às 15h na Paróquia de Nossa Senhora das Graças, em Araraquara.

HISTÓRIA DE VIDA DO CÔNEGO ANTÔNIO DESAN

Nascido em 6 de maio de 1926 na cidade de Pirajú, interior de São Paulo, filho de Paulo Desan e Maria Furlanetto, nono filho de uma família de dez irmãos.

Ele passou a sua infância na cidade de Dois Córregos, onde cursou o primário e foi nessa época, quando ainda era coroinha, que surgiu a vontade de se tornar sacerdote.

Em fevereiro de 1939, seu pai, Paulo Desan, o levou para São Paulo na casa de Dona Beatriz e lá, juntamente com mais vinte meninos de sua idade, estudaram por dois meses Matemática, Português, Latim e Religião.

Em seguida seguiu para Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, onde cursou o ginásio e o colegial na Escola Apostólica dos Padres Jesuítas. Permaneceu em Nova Friburgo de 1939 a 1954, onde cursou também Filosofia e dois anos de Magistério.

Nos anos de 1954 a 1957, cursou teologia em São Paulo no Seminário Central do Ipiranga. Sua Ordenação Sacerdotal ocorreu no dia 29 de junho de 1957 na cidade de Dois Córregos, onde moravam seus pais.

Após a Ordenação partiu em viagem de formatura para visitar Roma, Assis, Nápoles e Cássia. Ao retornar da Europa, o Bispo Dom Rui Serra o designou para ser professor no Seminário de São Carlos durante o período de 1958 até 1965.

Depois disso iniciou definitivamente seu trabalho paroquial:
De 1967 a 1970 -Vigário de Reginópolis, interior de SP, na paróquia Nossa Senhora dos Anjos
De 1971 a 1973 – Coadjutor da paróquia São Judas Tadeu em São Caetano do Sul e professor na Faculdade de Filosofia, Ciência e Letras de São Caetano do Sul.
De 1974 a 1978 – Vigário de Ribeirão Bonito, na paróquia Bom Jesus da Cana Verde.
De 1979 a 1980 – Coadjutor na Catedral e na Vila Isabel, em São Carlos
De 1981 a 1982 – Vigário de Boa Esperança do Sul, na paróquia São Sebastião
De 1983 a 1986 – Vigário da paróquia São João Batista, em Dourado
De 1987 até hoje – Vigário da Paróquia de Nossa Senhora das Graças em Araraquara.

Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.