Diocese dez 1, 2017

Leandro Pimentel será ordenado diácono na Igreja São José

Leandro Pimentel será ordenado diácono na Igreja São José

Da redação, com informações do Portal São Carlos Agora – Foto Marcos Escrivani 

O dia 1º de dezembro irá ficar marcado para toda vida para Leandro da Silva Pimentel. Aos 27 anos, será ordenado diácono transitório. A solenidade religiosa será às 19h30 desta sexta-feira, 1, na Igreja São José, na Vila Monteiro.

Filho de Fátima Isabel da Silva Monteiro e de Paulo Roberto Carvalho Pimentel, tem como irmão Evandro Luiz, de 28 anos. Ele é o único são-carlense que receberá a ordenação entre 11 religiosos da Diocese de São Carlos. No dia 6 de dezembro, na Igreja Nossa Senhora Guadalupe, Luís Felipe Pereira de Melo, 28 anos, residente em São Carlos, mas natural de Recife/PE, também será ordenado diácono transitório.

Leandro estudou Teologia e Filosofia por oito anos. “Fiz o Seminário Menor e a Propedêutica em Araraquara, Filosofia em São Carlos e Teologia em Campinas”, recordou.

VOCAÇÃO

Na manhã desta quinta-feira, 30, Leandro recebeu a reportagem do São Carlos Agora na Igreja São José, onde acontecerá sua ordenação, oportunidade em que contou detalhes sobre sua vocação católica.

“Comecei a participar de missas com minha avó Maria. Tinha 12 anos”, lembrou. “Foram dois anos. Naquela época queria ajudar os coroinhas, participar e interagir. Ajudava no altar e fui me apegando a tudo. Com 14 anos participei de um encontro vocacional, quando decidi que queria ser padre. Em 2008, o bispo D. Paulo Sérgio criou o Seminário Menor, onde cursei o 3º colegial. Em 2010 fiz a Propedêutica em Araraquara. Foi quando me entreguei de alma e corpo a minha vocação”, disse.

Leandro afirmou que não há palavras para definir sua escolha. “Não tem explicação. O chamado vem do coração. Ele queima. Sabia apenas que queria ser padre. Até mesmo a caminhada para definir de fato a escolha é de 8 anos. “Neste período acontece o discernimento, ingressamos no Seminário. Ficamos longe da família. Mas percebi que este era mesmo meu caminho e não me vejo hoje fazendo alguma coisa diferente”, garantiu. “O mais importante é que durante todo esse período tive o apoio incondicional dos meus pais e de toda minha família”, emendou Leandro.

DISPOSIÇÃO DA IGREJA

O diaconato é estar à disposição da igreja. Ao ser ordenado, na noite desta sexta-feira, Leandro disse que se coloca à disposição da Diocese de São Carlos.

“Serei diácono transitório. Portanto, irei aonde for melhor para a igreja católica. Mas será na área de abrangência da Diocese de São Carlos. Estarei à serviço do povo de Deus. Meu sonho é ser padre”, repetiu, salientando que o bom velhinho chegou antes do dia 25 de dezembro para ele. “Ser diácono é um presente de Natal”, garantiu.

MENSAGEM

Ao final da entrevista, Leandro deixou uma mensagem para os jovens são-carlenses. “No meu TCC de Filosofia citei Santo Agostinho, que era conhecido como o filósofo de coração inquieto. Ele sempre buscava a felicidade. Às vezes de maneira nada apropriada. Mas com o tempo ele viu que a felicidade que procurava estava em seu coração, em Jesus. A gente sabe que todo ser humano busca algo em sua vida. Busca a felicidade principalmente. Mas queria dizer que a felicidade está em Deus. Este é o caminho para ser feliz”, garantiu.

CAMINHO CORRETO

O padre Aymoré Saturnino Rocha Júnior, ordenado pároco há 27 anos e há oito na paróquia de São José afirmou ao SCA que hoje há uma crise de valores, desagregação familiar, falta de referência para nortear a vida. “Um grande número de jovens não segue o caminho correto e estão em outras realidades. Mas vejo com imensa alegria e esperança ver o Leandro se tornar diácono. É a exortação de Jesus. A messe é grande, mas os operários são poucos. Temos sempre que pedir ao Senhor que mande mais operários para a colheita”, disse Aymoré.

O padre disse que o sim de Leandro é fruto de envolvimento com a igreja. “Acredito que o sim é um propósito de Jesus, a razão da vocação. Temos uma grande esperança que ele desenvolva um grande trabalho e que esteja a contento do serviço proposto pelo Papa Francisco”, finalizou Aymoré.

Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.