Diocese jun 7, 2019

Durante todos estes 111 anos de existência da Diocese muitos contribuíram e continuam a contribuir na Construção do Reino de Deus

Durante todos estes 111 anos de existência da Diocese muitos contribuíram e continuam a contribuir na Construção do Reino de Deus

Da redação,

Primeiro Bispo da Diocese de São Carlos: Dom José Marcondes Homem de Mello

Dom José Marcondes Homem de Mello

Nasceu em Pindamonhangaba aos 13 de Setembro de 1860 e faleceu em 15 de Outubro de 1937. Foi ordenado Sacerdote em 1883. Foi Sagrado Bispo a 29 de Junho de 1906 em Roma pelo Cardeal Secretário de Estado do Papa Pio XI, Merry Del Val; nomeado primeiro Arcebispo de Belém do Grão Pará, de volta de Roma, o navio denominado “Sírio” que o trazia naufragou em Palos na Espanha, falecendo afogado o Bispo de São Paulo, Dom José de Barros. Dom José Marcondes, sensivelmente traumatizado, renunciou à Arquidiocese de Belém.

Criada a Diocese de São Carlos, foi Dom José Marcondes transferido para cá em 09 de Agosto de 1908. Trabalhou aqui cerca de 30 anos, visitando todas as Paróquias da sua vasta circunscrição eclesiástica. Faleceu a 15 de Outubro de 1937 em São Paulo, para onde se retirara em 1934, deixando o governo da Diocese nas mãos do Bispo Coadjutor Dom Gastão Liberal Pinto. Foi o seu corpo trazido para cá e sepultado na cripta da Catedral de São Carlos.

Paróquias criadas por Dom José Marcondes Homem de Mello: Gavião Peixoto – Santo Antonio; Santo Antonio de Araraquara; Borborema – São Sebastião; Itajobi – São José; Irapuã – Nossa Senhora do Carmo; Potunduva – Santa Cruz; São Sebastião de Jaú; Mineiros do Tietê – Senhor Bom Jesus; Rincão – São Luiz Gonzaga;  Santa Lúcia – Santa Luzia; Santa Eudóxia – Santa Eudóxia;  Tabatinga – Nossa Senhora do Bom Conselho;  Torrinha – São José e Urupês – São Lourenço.

 

Segundo Bispo da Diocese de São Carlos: Dom Gastão Liberal Pinto

Dom Gastão Liberal Pinto

Nasceu em São Paulo em 22 de Abril de 1884 e faleceu em 24 de Outubro de 1945. Foi ordenado presbítero em São Paulo em 06 de Março de 1910. Eleito Bispo pelo Papa Pio XI, em 24 de Março de 1934. Foi sagrado a 20 de Maio por Dom Duarte Leopoldo e Silva, Arcebispo de São Paulo, como Bispo Titular de Ippo, e assumiu as funções de Bispo Coadjutor de São Carlos aos 15 de Outubro de 1937. Faleceu no dia 24 de Outubro de 1945, no Palácio Episcopal, à Rua 09 de Julho, que ele mesmo comprara e transferira do Casarão da Rua Episcopal. Dom Gastão preparava-se para ir aos Estados Unidos, em Kansas City, para representar o Episcopado Brasileiro no Conclave dos Bispos Americanos. Foi o seu corpo, a pedido da família, levado a São Paulo e sepultado na cripta daquela Catedral.

Realizações no Episcopado de Dom Gastão Liberal Pinto: Convocou o Sínodo Diocesano de 11 a 13 de Fevereiro de 1941 em que foram promulgados as Constituições do Bispado de São Carlos; Realizou o Primeiro Congresso Eucarístico Diocesano de 28 a 30 de Agosto de 1941. Em 09 de Julho deste mesmo ano iniciou a construção do Seminário Diocesano que funcionava desde 1935 nas dependências do Ginásio Diocesano. Em Agosto de 1943, convocou as “Conferências Eclesiásticas” para execução das Constituições Sinodais Diocesanas. Criou as Paróquias Nossa Senhora do Carmo de, Araraquara; e Santo Antonio de Vila Prado, de São Carlos.

 

Terceiro Bispo da Diocese de São Carlos: Dom Ruy Serra

Dom Ruy Serra

Com a morte de Dom Gastão, foi eleito em 24 de Outubro de 1945 pelos consultores diocesanos, para o período de vacância o Vigário Capitular, o então Vigário Geral Monsenhor Ruy Serra. A 21 de Fevereiro de 1948, o Vigário Capitular foi eleito Bispo Diocesano de São Carlos pelo Papa Pio XII. Dom Ruy Serra nasceu em Souzas, então distrito de Campinas a 23 de Março de 1900. Faleceu em 19 de Setembro de 1986. Foi ordenado Padre por Dom Marcondes Homem de Mello em 09 de Dezembro de 1923 e Bispo em 01 de Maio de 1948. O sagrante foi Dom Paulo de Tarso e os consagrantes: Dom José Carlos Aguirre e Dom Manoel da Silva D´Elboux, que  no período de vacância vinha de Ribeirão Preto para as Solenidades de Bênção dos Santos Óleos. A sagração de Dom Ruy Serra foi na Capela do Seminário, então Catedral Provisória. Foi Dom Ruy Serra quem construiu a atual Catedral no mesmo lugar da antiga Matriz e primeira Catedral de São Carlos, embora o projeto de Dom Gastão fosse construí-la na Vila Pureza e aí lançar a Pedra Fundamental em 1936.

Dom Ruy começou a construir o atual prédio da Cúria Diocesana. Convocou para os dias 23, 24 e 25 de Janeiro de 1951, o Segundo Sínodo Diocesano. Em Dezembro de 1950 continuou a obra de Construção do Seminário, separando-o completamente do Ginásio Diocesano e, em 1953, a obra foi completada. Pela Bula “Divinus Animarum Pastor”, o Papa Pio XII, a pedido de Dom Ruy, criou o Cabido da Catedral de São Carlos a 15 de Outubro de 1952. No dia 04 de Novembro de 1956, festa de São Carlos, foi aberto ao culto público a nova Catedral e, em 14 de Abril de 1958, foi sagrado Bispo o Cura que tanto trabalhara para a sua construção – Dom José de Aquino Pereira.

Dom Ruy Serra participou do Concílio Vaticano II. Logo pôs em prática as determinações conciliares criando a Coordenação de Pastoral Diocesana e nomeando para este trabalho, em 07 de Março de 1963, o Monsenhor José Maria Frutuoso, com o titulo de Vigário Geral. No dia 27 de Dezembro de 1966 criou o Conselho de Presbíteros. Em novembro de 1967 foi fundado o Seminário Maior Diocesano de São Carlos, que começou a funcionar em Fevereiro de 1968 com o Curso de Filosofia. Em Agosto de 1969 inaugurou-se o atual prédio da Filosofia. Dom Ruy Serra celebrou em 1973 os Jubileus de Ouro Sacerdotal e de Prata Episcopal.

Paróquias criadas por Dom Ruy Serra: Nossa Senhora Aparecida, de Américo Brasiliense; Nossa Senhora Aparecida, de Araraquara; Nossa Senhora das Graças, de Araraquara; São Geraldo, de Araraquara; Nossa Senhora Aparecida, de Jaú; Sagrado Coração de Jesus, de Nova Europa; Nossa Senhora de Fátima, de São Carlos e Santa Isabel, de São Carlos.

 

Quarto Bispo da Diocese de São Carlos: Dom Constantino Amstalden

Dom Constantino Amstalden

O Papa Paulo VI, no dia 11 de Março de 1971, nomeou para São Carlos, a pedido de Dom Ruy Serra, na pessoa de Dom Constantino Amstanden, Titular de Hierpiniana, o Bispo Coadjutor e Administrador Apostólico “SEDE PLENA”. Dom Constantino nasceu em Helvetia, Indaiatuba, em 07 de Julho de 1920. Faleceu em 14 de Fevereiro de 1997. Foi ordenado Padre no dia 08 de Dezembro de 1947; Reitor do Seminário de São Roque SP por 21 anos e Vigário da Paróquia do Divino Espírito Santo, no Bairro da Bela Vista, na capital paulistana. Foi ordenado Bispo em 23 de Maio de 1971 em Campinas, sendo Bispo Sagrante: Dom Antonio Maria Alves de Siqueira, Arcebispo de Campinas, e consagrantes: Dom Ruy Serra e Dom Cintra, este Bispo de Petrópolis.

Logo no primeiro ano do seu episcopado, Dom Constantino organizou uma Comissão para a elaboração do Primeiro Plano de Pastoral para o biênio 1972/1973, de acordo com as linhas da Pastoral de Conjunto da CNBB. Seguiram-se os 2º e 3º planos bienais. Em 1977, reformulou-se o método de trabalho pastoral na Diocese através do Curso de Reciclagem Pastoral, orientado pelo Bispo Auxiliar de Curitiba, Dom Albano Cavallin, em que se deu ênfase aos trabalhos nas 04 Regiões Pastorais da Diocese, de acordo com suas características próprias. Em 1980, convocou a Primeira Assembleia Diocesana de Pastoral, seguidas pelas outras Assembleias anuais.

Paróquias criadas por Dom Constantino Amstalden: São Roque, de Água Vermelha; São José, de Araraquara; São Benedito, de Jaú; São Benedito de Sales; Nossa Senhora Aparecida, de Matão; Nossa Senhora Auxiliadora, de Jaú; Nossa Senhora do Carmo e São Sebastião, de São Carlos.

 

Quinto Bispo da Diocese de São Carlos: Dom Joviano de Lima Júnior

Dom Joviano de Lima Júnior

Nasceu em Uberaba, Minas Gerais, no dia 23 de Abril de 1942. Faleceu em 21 de Junho de 2012. Concluiu estudos de Filosofia em Belo Horizonte (MG); cursou Teologia em São Paulo, no Instituto de Filosofia e Teologia (IFT). Fez Licenciatura em Filosofia; Licenciatura em Ciências Sociais; concluiu o Curso de Liturgia do Pontificium Athenaeum Anselmianum em Roma. Autor de vários livros. Foi ordenado Padre em Uberaba aos 08 de Dezembro de 1969. Fez a Profissão na Congregação dos Sacramentinos em 27 de Fevereiro de 1964. Foi Pároco em São Paulo; Mestre de Noviços; Superior de Várias Comunidades, Provincial, Consultor Geral. Era também Vigário Geral da Congregação.

Eleito Bispo de São Carlos em 25 de Outubro de 1995, e Sagrado em 27 de Dezembro de 1995, em Uberaba, pela imposição das mãos do Arcebispo Dom Geraldo Majela Angelo, Secretário da Sagrada Congregação do Culto Divino. Tomou posse em São Carlos em 21 de Janeiro de 1996.

Dom Joviano percorreu, por mais de uma vez, sua vasta Diocese. Visando implantar o Projeto Rumo ao Novo Milênio, instituiu a Coordenadoria do PRNM. Dividiu as 04 Regiões Pastorais, sem descaracterizá-las, surgindo 13 Setores Pastorais com a participação e o protagonismo dos leigos. Criou a Escola de Formação para os Diáconos Permanentes; Escola de Formação para Catequistas na cidade de São Carlos e Equipe de Formação para Coordenadores Leigos. Determinou o Estágio Pastoral antes da Ordenação Sacerdotal para os Diáconos em tempo integral nas Paróquias. Promoveu a 13ª Assembleia Diocesana de Pastoral, enfocando a Pastoral do Batismo. Dom Joviano promoveu, em toda a Diocese, nos três anos que antecediam o Centenário da Diocese de São Carlos, a Revisão Ampla, onde toda a Diocese participaria, Clero e leigos, com questionários.

São Carlos contou ainda com a valorosa colaboração do Bispo Auxiliar Dom Sérgio Aparecido Colombo, num período de 06 de Janeiro de 2002 até 03 de Dezembro de 2003.

Dom Sérgio Aparecido Colombo

Paróquias criadas por Dom Joviano de Lima Junior: Em São Carlos, Nossa Senhora de Guadalupe, Santa Edwiges, São Benedito, São Judas Tadeu, São João Batista. Em  Ibaté, Santo Antonio. Em Araraquara, Santuário da Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt, São João Batista. Em Matão, Divino Espírito Santo, São Sebastião. Em Jaú, São Judas Tadeu. Em Dois Córregos, Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Em Ibitinga, Imaculada Conceição. Em Itápolis, São Benedito. Em Bariri, Santa Luzia.

 

Sexto Bispo da Diocese de São Carlos: Dom Paulo Sérgio Machado

Nasceu no município de Patrocínio, Minas Gerais, em 22 de Novembro de 1945. Filho gêmeo com Padre Sérgio Paulo Machado, do Senhor Olímpio Machado e da Senhora Maria Rabelo. É licenciado em Filosofia pela Faculdade de Ciências e Letras de Divinópolis (MG), e também bacharel em Teologia pelo Instituto Central de Filosofia e Teologia da Universidade Católica de Minas Gerais. Foi ordenado presbítero em 08 de Abril de 1972, por Dom José Almeida Batista Pereira, até então, Bispo de Guaxupé (MG). Exerceu o ministério Presbiteral por 17 anos em Coromandel (MG). Especializou-se em Teologia Pastoral pela Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma, Itália. Tornou-se o segundo Bispo Diocesano de Ituiutaba (MG), em 26 de Julho de 1989. No dia 22 de Novembro de 2006, no seu aniversário de 61 anos, foi eleito Bispo da Diocese de São Carlos (SP), cuja posse canônica deu-se aos 26 de Janeiro de 2007. Hoje Bispo Emérito da Diocese de São Carlos.

Dom Paulo Sérgio foi responsável pela criação de 54 Paróquias e também pela ordenação de 58 Padres. Organizou os festejos do Centenário da Diocese de São Carlos, reformou o Seminário Maior da Diocese, dando-lhe como Patrono São João Paulo II e também reabriu o Seminário Menor, juntando-se com o Seminário Propedêutico.

 

Sétimo e atual Bispo da Diocese de São Carlos: Dom Paulo Cezar Costa

Filho do Senhor Geraldo Manoel da Costa e da Senhora Maria Alice Miranda Amaral. Nasceu em Valença (RJ), em 20 de Julho de 1967. Cursou Filosofia no Seminário Nossa Senhora do Amor Divino, em Petrópolis; Teologia no Instituto Superior de Teologia da Arquidiocese do Rio de Janeiro; Mestrado e Doutorado em Teologia Sistemática na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma (1996 a 2001). Foi ordenado Diácono da Igreja em 27 de Dezembro de 1991, dia de São João Evangelista, e ordenado Presbítero em 05 de Dezembro de 1992.

Como Padre, foi Vigário Paroquial da Paróquia São Pedro e São Paulo, em Paraíba do Sul (RJ); Pároco na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Vassouras; Pároco na Paróquia Santa Rosa de Lima, em Valença (RJ). Membro da Coordenação Diocesana de Pastoral; Grupo de Peritos da Comissão da Doutrina da CNBB; Grupo de Peritos do Instituto Nacional de Pastoral da CNBB; Professor da PUC, Rio de Janeiro; Diretor do Departamento de Teologia da Arquidiocese do Rio de Janeiro; Professor do Instituto de Filosofia e Teologia Paulo VI, em Nova Iguaçu; Reitor do Seminário Diocesano Paulo VI, Nova Iguaçu; Diretor do Instituto de Filosofia e Teologia Paulo VI, em Nova Iguaçu. Autor de diversas publicação na área Teológica.

A Eleição Episcopal do Padre Paulo Cezar Costa aconteceu em 24 de Novembro de 2010, para Bispo Titular de Esco e Auxiliar de São Sebastião do Rio de Janeiro. Ordenação Episcopal em 05 de Fevereiro de 2011, por Dom Orani João Tempesta. Eleito Bispo para a Diocese de São Carlos em 22 de Junho de 2016, Dom Paulo profere as seguintes palavras: “Tenho certeza de que entro numa Igreja que possui uma grande tradição, uma história e uma grande caminhada. Entro com a disposição de vos conhecer, amar e doar o melhor das minhas forças, para que Jesus Cristo possa ser mais conhecido, testemunhado e amado”. A posse canônica foi na Catedral São Carlos Borromeu em 06 de Agosto de 2016.

Com o Lema Episcopal “OMNIA SUSTINEO PROPTER ELECTOS”, “Tudo Suporto pelos Eleitos”, Dom Paulo Cezar vem trabalhando, de forma incansável, para construir uma Diocese próxima, acolhedora e acima de tudo, alicerçada nos princípios de uma Igreja em Saída. No primeiro ano de seu episcopado, instalou o Tribunal Eclesiástico, criou os Vicariatos Episcopais (São Carlos, São Carlos Borromeu; Araraquara, São Bento; Jaú, Nossa Senhora do Patrocínio e Matão, Senhor Bom Jesus). Ordenou novos Padres para a Diocese de São Carlos. Reinaugurou o Seminário Propedêutico. Foi o grande motivador para a realização da 25ª Assembleia Diocesana de Pastoral, que reuniu as comunidades locais da Igreja Católica Apostólica Romana, incentivando a promoção de uma Igreja em Saída, com os “Eixos da Palavra e Missão”.

Desde primeiro de Maio de 2018, o governo de Dom Paulo Cezar conta com a valorosa colaboração de Dom Eduardo Malaspina, como  Bispo Auxiliar desta amada Diocese particular de São Carlos.

Dom Eduardo, nasceu no município de Tabatinga (SP) no dia 12 de julho de 1967. Depois de concluir o Seminário Menor (1982-1984) e a Faculdade de Filosofia no Seminário Diocesano de São Carlos (1985-1987), fez Teologia na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1988-1991). Licenciado em Filosofia pelo Claretiano – Centro Universitário e fez Ciência da Comunicação Social, na Universidade Salesiana, em Roma. Concluiu Jornalismo na Universidade do Sagrado Coração em Bauru (2001-2004) e Mestrado em Teologia Pastoral na Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2009-2012).

Como padre ocupou os seguintes encargos: pertencente ao clero da Diocese de São Carlos foi Vigário Paroquial da Paróquia Nossa Senhora do Patrocínio, em Jau (1992),

Administrador Paroquial da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Américo Brasiliense, SP, (1992-1999), Secretário Diocesano de Pastoral e Coordenador Diocesano da Pastoral da Diocese de São Carlos (2000-2008). Representante dos Presbíteros da Diocese em diversos Encontros Nacionais de Presbíteros (ENP). Professor do Seminário do Propedêutico e do Instituto de Filosofia São Tomás de Aquino (INFISTA) da Diocese. Membro do Conselho de Presbíteros e do Colégio de Consultores. Chanceler do Bispado (2013-2017).  Pároco da Paróquia São Nicolau de Flüe (2001-2018). Vigário Geral da Diocese (2017-2018).

 

 

Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.