Sidney Prado abr 15, 2019

Bispo Diocesano celebra Domingo de Ramos na Catedral de São Carlos Borromeu

Bispo Diocesano celebra Domingo de Ramos na Catedral de São Carlos Borromeu

Por Orlando Sprenger Lobo – PASCOM Catedral de São Carlos Borromeu

 

Neste domingo (14), foi realizada na Catedral de São Carlos Borromeu, a Santa Missa do Domingo de Ramos.

 

A celebração foi presidida por nosso Bispo Diocesano, Dom Paulo Cezar Costa, e concelebrada pelo Pároco da Catedral, e Vigário Geral da Diocese de São Carlos, Padre Marcos Antônio Ghidelli; Padre Celso Maximino José, e o Diácono da Catedral, Rubens Romão Corrêa Júnior.

 

Tradicionalmente, os fiéis se reuniram as 9h00 no pátio do Colégio São Carlos, onde houve a Benção dos Ramos, e a proclamação do Evangelho (Lc 19,28-40). Dom Paulo destacou a realeza de Cristo, que foi recebido em Jerusalém por multidões que exclamavam louvores e gritos de alegria. Jesus, diferente dos imperadores da época, era um Príncipe da Paz, e não um rei guerreiro.

 

A partir do Colégio São Carlos, todos seguiram em procissão até a Catedral, onde foram recebidos pela equipe de liturgia com o canto inicial da celebração.

 

Após a realização das leituras, o Evangelho (Lc 23,1-49) foi proclamado a quatro vozes pelos celebrantes, e também pelos fiéis, que interpretaram os gritos do povo exaltando a condenação de Cristo junto a Pilatos.

 

Neste Evangelho que representa o início da Paixão do Senhor, Dom Paulo trouxe em bela homilia o contexto da chegada triunfante de Jesus em Jerusalém, que foi recebido com a honraria e aclamação de um Rei; mas que agora estava sendo condenado a crucificação.

 

Dom Paulo, definiu a condição do ‘Justo Sofredor’, na qual Jesus, inocente de qualquer crime, foi injustamente sentenciado a morte.

 

Jesus, foi obediente ao Pai, e se entregou para nos salvar. Mesmo sofrendo todas as dores das agressões e da crucificação, pede a Deus “Pai, perdoa-lhes! Eles não sabem o que fazem!”.

 

Desta forma, Jesus se apresenta a nós como grande modelo: modelo do perdão; modelo orante, que diante do sofrimento reza; modelo do amor.

 

Quando nos deparamos com dificuldades ou sofrimentos em nossas vidas, não devemos ter palavras de ódio e de rancor, mas sim de amor.

 

Em comentários finais da homilia, Dom Paulo nos orienta para através deste Domingo de Ramos, pedirmos a graça de assumir em nossas vidas as atitudes de perdão, de amor e misericórdia.

 

 

Após, o Pároco Marcos Ghidelli fez agradecimento à presença de Dom Paulo, mais uma vez expressando a alegria que a comunidade da Paróquia Catedral de São Carlos Borromeu tem em recebê-lo. Ainda com a palvra, Padre Ghidelli convidou os fiéis a participarem das celebrações do Tríduo Pascal, indicando a importância destas na vida Cristã.

 

 

Dom Paulo Cezar Costa também convidou a comunidade para participar da Missa dos Santos Óleos, que será realizada na Catedral nesta quinta-feira (18), reunindo todos os sacerdotes de nossa Diocese, que farão a renovação dos seus votos religiosos.

 

 

Ao final, Dom Paulo concedeu sua benção episcopal a todos os que lá se encontravam.

 

 

Confiras as fotos:

 

Domingos de Ramos na Catedral de São Carlos

Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.