Diocese mar 23, 2017

Arcebispo do Panamá agradece ao Papa por “bela mensagem” de preparação para JMJ 2019

Arcebispo do Panamá agradece ao Papa por “bela mensagem” de preparação para JMJ 2019

O Arcebispo do Panamá, Dom José Domingo Ulloa, agradeceu ao Papa Francisco pela “bela mensagem” que escreveu para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2017 e servirá como preparação para o evento mundial que será realizado nesta cidade centro-americana em 2019.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais da Arquidiocese, o Prelado se referiu ao texto publicado no dia 21 de março pela Santa Sé com o título “O Todo-poderoso fez em Mim maravilhas” e que servirá como reflexão para o evento juvenil que cada diocese celebrará no Domingo de Ramos.

“Agradecemos ao Santo Padre o presente que hoje especialmente nos deu nesta bela mensagem para nos prepararmos para a Jornada Mundial da Juventude 2019”, expressou.

No texto, assinalou Dom Ulloa, o Papa “ressalta a figura de Maria e nos convida a descobrir o que o Todo-poderoso também quer realizar em cada um de nós. Ela é a boa e bela Mãe que nos leva pela mão até seu Filho Jesus”.

Na mensagem publicada pelo Vaticano, Francisco afirmou que no caminho de Cracóvia 2016 para Panamá 2019, “acompanhar-nos-á a Virgem Maria, Aquela que todas as gerações chamam bem-aventurada”.

“O novo trecho do nosso itinerário – explicou o Papa – liga-se ao anterior, que estava centrado nas Bem-aventuranças, mas impele-nos a avançar. Na realidade, tenho a peito que vós, jovens, possais caminhar, não só fazendo memória do passado, mas tendo também coragem no presente e esperança no futuro”.

“Estas atitudes – afirmou o Pontífice –, sempre vivas na jovem Mulher de Nazaré, aparecem claramente expressas nos temas escolhidos para as próximas três JMJ. Neste ano (2017), refletiremos sobre a fé de Maria, quando disse no Magnificat: ‘O Todo-poderoso fez em Mim maravilhas’”.

“O tema do próximo ano (2018) – ‘Maria, não temas, pois achaste graça diante de Deus’ (Lc 1, 30) – far-nos-á meditar sobre a caridade, cheia de coragem, com que a Virgem acolheu o anúncio do anjo. A JMJ de 2019 inspirar-se-á nas palavras ‘Eis a serva do Senhor, faça-se em Mim segundo a tua palavra’ (Lc 1, 38), a resposta de Maria ao anjo, cheia de esperança”, acrescentou Francisco em sua mensagem.

No vídeo, Dom Ulloa também destacou o “outro presente do Santo Padre” para a JMJ 2019. “Coloca como padroeiro protetor desta jornada São Martinho de Lima, nosso santo também panamenho, sua mãe panamenha, para que seja também ele modelo do que somos chamados a realizar no mundo, nesse contexto de servir aos demais”, expressou.

São Martinho nasceu em Lima em 1579, durante o Vice-reino do Peru. Seu pai era um espanhol e sua mãe a negra liberta Ana Velázquez, natural do Panamá. Desempenhou os trabalhos mais simples do convento que os freis dominicanos administravam em Lima.

“E algo muito significativo: o Santo Padre nos apresenta São Martinho de Lima como modelo precisamente neste dia que estamos comemorando a nível mundial o Dia Internacional contra a Discriminação Racial”, acrescentou Dom Ulloa.

“Porque este é também o grande desafio” que os cristãos têm, afirmou: “Não importa a cor da pele, o importante é que todos somos irmãos e somos filhos de um mesmo Deus e vivemos nesta nossa grande casa que é o universo”, expressou.

Fonte: Diocese de Santo Angelo

 

Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.