Seminaristas da Diocese de São Carlos participam de retiro

0
404

Da redação, com informações do Seminarista Daniel Andricioli e fotos do Seminarista Tadeu Germano

O Retiro de início de ano dos seminaristas, com o tema “Nas pegadas do Mestre”, ocorreu de 5 a 9 de fevereiro.

E teve como pregador, o Padre Waldecir Gonzaga, doutor em Teologia bíblica pela Pontifícia Università Gregoriana, levou nesses dias os seminaristas a um contanto maior e mais profundo com o Senhor, através da leitura e escuta das Sagradas Escrituras.

Ouvindo o pedido de Dom Paulo Cezar, nosso Bispo Diocesano na Missa de abertura, o pregador levou os jovens seminaristas a tocarem a “orla do manto do Senhor” (cf. Mc 5, 25-34), através de alguns passos.

A primeira colocação, feita numa celebração luminosa, convidou-nos a se recordarem do primeiro Amor, ou seja, a reassumirmos os propósitos iniciais de quando fomos chamados pelo Senhor, em nossa realidade diversa, ao itinerário de formação e discernimento.

Depois, as pregações, intercaladas entre momentos de silêncio e encontro pessoal com a Palavra de Deus, conduziram-nos a seguir as ‘pegadas do Mestre’, a ‘calçar as suas sandálias’ de forma que nossos pés a elas se adaptassem. Seguindo as pegadas do Mestre, fomos convidados a ir ao Deserto. Lá, a partir das Escrituras e da colocação do pregador, fomos conduzidos a um encontro com Deus na verdade de nossas vidas. Nas pegadas do Mestre contemplamos a Criação, e o papel tão sublime que o homem exerce em meio a toda obra (cf. Sl 8, 4-6).

Entretanto, por causa da fragilidade humana, é preciso sempre reavivar nos corações de todos os filhos de Deus o convite à Misericórdia. Assim foi feito na quarta colocação do pregador e leitura orante. O convite a, nas pegadas do Mestre, deixar-se envolver pela Misericórdia. Pe. Carlos Alberto Giacone, Pe. José Reinaldo Vieira, Pe. Sandro Portela e Pe. Waldecir atenderam às confissões dos seminaristas, após celebração penitencial, dispensando pelo sacramento de maneira ímpar a Misericórdia de Deus à vida de cada um.

Seguindo as pegadas do Mestre fomos chamados a viver o Amor e a ternura de Deus que sentimos em nossas vidas na vida dos nossos irmãos e irmãs e, assim, encarnar o projeto da Trindade em nossas vidas. Ou seja, nas pegadas do Mestre, com nossos sonhos e projetos, configurar-nos a nossa vida, sonhos e projetos ao dEle, a fim de sermos convocados para trabalhar em seu Reino. Enfim, na última colocação o convite foi a, nas pegadas do Mestre, segui-lo, viver com Ele e como Ele: compartilhar a mesma missão.

Na Santa Missa de encerramento do retiro, dom Paulo destacou o grande referencial que é Deus. “Sem esse referencial, nos perdemos” destacou em sua homilia. Também, agradeceu em nome de toda a equipe formativa, dos seminaristas e da diocese à disponibilidade de padre Waldecir.

Deixe uma resposta