Reunião de padres do Vicariato Nossa Senhora do Patrocínio

0
213

Com informações do Vigário Episcopal do Vicariato Nossa Senhora do Patrocínio – Padre Sandro Portella

Na última terça-feira, dia 11/9, aconteceu mais uma reunião ordinária dos padres do Vicariato Nossa Senhora do Patrocínio.

Com a participação de aproximadamente 25 padres, a pauta contou com diversos assuntos, entre eles a organização da Semana Querigmática e a investidura dos novos Ministros da Sagrada Comunhão, que será no dia 9/10.

No início da reunião, após o café e a oração, os padres refletiram sobre o Rito do Abraço da Paz na Liturgia, a partir de um texto elaborado pelo Padre Marcos Ghidelli, Vigário-geral, que fora refletido na última reunião do governo da Diocese, cujas orientações devem ser assumidas por todas as paróquias da nossa diocese.

Ainda foi organizada a celebração do Vicariato para a Semana Nacional da Vida, que se dará na paróquia Santo Antônio, de Jaú, cuja participação especial será das gestantes, valorizando, assim, a defesa e propagação da vida, em contraposição à cultura de morte e onda de aborto que se percebe em nossa sociedade brasileira.

Na última terça-feira, dia 11/9, aconteceu mais uma reunião ordinária dos padres do Vicariato Nossa Senhora do Patrocínio.

Com a participação de aproximadamente 25 padres, a pauta contou com diversos assuntos, entre eles a organização da Semana Querigmática e a investidura dos novos Ministros da Sagrada Comunhão, que será no dia 9/10.

No início da reunião, após o café e a oração, os padres refletiram sobre o Rito do Abraço da Paz na Liturgia, a partir de um texto elaborado pelo Padre Marcos Ghidelli, Vigário-geral, que fora refletido na última reunião do governo da Diocese, cujas orientações devem ser assumidas por todas as paróquias da nossa diocese.

Ainda foi organizada a celebração do Vicariato para a Semana Nacional da Vida, que se dará na paróquia Santo Antônio, de Jaú, cuja participação especial será das gestantes, valorizando, assim, a defesa e propagação da vida, em contraposição à cultura de morte e onda de aborto que se percebe em nossa sociedade brasileira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here