Pe. Emílio Mancini preside Missa de Exéquias do Monsenhor Amador

0
737

Por Setor de Comunicação da Diocese de São Carlos 

Padre Emílio Carlos Mancini, Pároco da Paróquia Perpétuo Socorro, em Matão, presidiu a terceira Missa de Exéquias do Monsenhor Amador Romão.

A celebração foi concebrada pelo Padre Jean Franco de Toledo e contou com a presença dos Diáconos Permanetes Wlademir Liossi e Achilles Bianchini.
Em sua homilia, muito emocionado Padre Emílio lembrou de como Monsenhor marcou não só a história da Igreja, mas também a história de sua família, nas horas mais difíceis esteve ao seu lado.

Padre Amador, como gostava de ser chamado era um “Homem da caridade”, deixou rastros, marcas, testemunhos, lembranças, tapetes de Corpus Christi e caridade, muita caridade.

A maior herança que nos deixou: Deus!
E terminou com uma frase de Mario Quintana: “Não vamos chorar porque acabou, vamos sorrir porque aconteceu.”

Toda a Diocese se prepara para a última Missa que será presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Paulo Cezar, juntamente com o clero da Diocese. A Missa será às 10h e, logo em seguida, o corpo do Monsenhor será sepultado ao lado do presbitério na Paróquia Senhor Bom em Matão.

Romão ou Ramon?

Monsenhor Amador  Romão foi batizado com este sobrenome, tendo alteração para Ramon em 2006. Mas o Padre ficou conhecido mesmo foi com Padre Amador Romão .

Foto: Marisa Picchi Toledo

Deixe uma resposta