Papa pede que estudantes de economia não cultuem o dinheiro

0
82

Por Sidney Prado – Assessoria de Comunicação da Diocese de São Carlos

Com informações e foto da Rádio Vaticano

O Papa Francisco se encontrou na manhã desta quinta-feira, 18, com um grupo de 80 alunos e professores do ‘Instituto dos Chartreux’, escola particular francesa com sede na cidade de Lion. A conversa se deu na Sala Clementina, no Vaticano.

O Instituto dos Chartreux oferece estudos preliminares no campo financeiro, com formação acadêmica que compreende uma forte dimensão humana, filosófica e espiritual.

“É essencial que desde já, e em sua vida profissional futura, vocês aprendam a permanecer isentos do fascínio do dinheiro e da escravidão que ele cria para quem faz dele um culto. É importante que possam ter a força e a coragem de não obedecer cegamente à mão invisível do mercado”, disse o Santo Padre aos estudantes.

O Papa encorajou os estudantes franceses a aproveitar o tempo dedicados aos estudos de economia e defenderem um mundo menos desigual. “Cada injustiça feita contra um pobre é uma ferida aberta que reduz a sua própria dignidade. Convido vocês, cristãos, a permanecerem sempre unidos ao Senhor Jesus com a oração, confiando tudo a Deus e não caindo na tentação do desespero”, afirmou.

Por fim, dirigindo-se aos não-cristãos e ateus do grupo, o Santo Padre reforçou que os universitários jamais deixem de trabalhar pelo bem. “Com respeito e carinho, não se esqueçam jamais, que no olhar aos outros e a vocês mesmos, o homem supera infinitamente o homem, como dizia Pascal. Encorajo todos a trabalhar pelo bem, para serem humildemente semente de um mundo novo”.

Deixe uma resposta