Papa Francisco ofertará terceira Rosa de Ouro a Aparecida

0
801

Por Sidney Prado – Assessoria de Comunicação da Diocese de São Carlos

Com informações do Santuário Nacional 

Na noite desta segunda-feira, 9, o Santuário Nacional receberá sua terceira Rosa de Ouro, enviada pelo Papa Francisco como expressão de seu amor e devoção a Nossa Senhora Aparecida.

O presente, que representa a particular estima do Pontífice por personalidades e Santuários insignes, será entregue pelo cardeal Giovanni Battista Re, representante do Santo Padre para as celebrações dos 300 anos do encontro da Imagem da Padroeira do Brasil. A cerimônia de recepção da Rosa acontecerá às 19h, durante o último dia do novenário.

O anúncio oficial foi realizado pelo arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, na noite deste sábado, 7. Diante de milhares de devotos que acompanhavam a Novena Solene no maior templo mariano do mundo, o religioso destacou a importância espiritual do presente pontifício. “A Rosa de Ouro simboliza o perfume das virtudes que nos santificam. Esperamos uma chuva de graças, de pétalas de rosas sobre o Brasil e o Santuário Nacional”, disse Brandes.

O artefato pesa cerca de um quilo e mede aproximadamente 50 centímetros. Apesar do pouco tamanho, o presente, quase milenar, carrega consigo uma grande história.

A primeira referência a este sinal é encontrada em um documento de 1049, emitido pelo Papa Leão IX. Neste período, a Rosa era abençoada no quarto domingo da Quaresma, quando a liturgia da Igreja Católica recorda a alegria. Com a reforma litúrgica empreendida pelo Concílio Vaticano II, o rito passou a ser simplificado e a entrega do símbolo passou a ser ainda mais rara.

Habitualmente, a Rosa de Ouro é entregue apenas uma vez no ano. Em 2017, porém, esta será a segunda vez que Francisco confere o presente, já que em maio deste ano, Bergoglio já havia presenteado o Santuário de Fátima com a insígnia.

Com este gesto, o chefe da Igreja Católica repete o ato realizado por Paulo VI e Bento XVI, que presentearam Nossa Senhora Aparecida com a Rosa de Ouro em 1967 e 2007, respectivamente. Curiosamente, a primeira entrega aconteceu também por meio de um enviado pontifício, na celebração dos 250 anos do encontro da Imagem da Padroeira do Brasil. Já o Papa Ratzinger entregou o presente pessoalmente durante sua visita ao Santuário Nacional. Ambas estão conservadas no Museu Nossa Senhora Aparecida, na Torre do Santuário e podem ser visitadas pelo público.

 

Leia a Carta de dom Orlando.

Aparecida, 4 de outubro de 2017

Papa Francisco envia a “Rosa de Ouro” ao Santuário Nacional. Para louvar e distinguir personalidades, santuários, cidades ou países, o Papa Leão IX iniciou o costume de entregar uma Rosa de Ouro. É uma homenagem, uma honraria, um presente que os Papas costumam enviar para registrar a importância de fatos históricos, de acontecimentos marcantes, de gestos significativos em relação a personalidades.

O Santuário Nacional recebeu duas Rosas de Ouro. A primeira foi concedida pelo Papa Paulo VI, em 1967, por ocasião da celebração dos 250 anos da existência do Santuário. Assim escreveu Paulo VI: “Esta flor é expressão de afeto por este grande povo que nasceu sob o signo da Cruz e para seu progresso espiritual e material e símbolo do grande amor que o Papa consagra ao Brasil e ao Santuário de Aparecida.” Assim, a Rosa de Ouro é uma manifestação
do grande amor que os Papas consagram ao Brasil e ao Santuário Nacional.

Ao receber a Rosa de Ouro das mãos do Legado Pontifício, Cardeal Cicogniani, assim se expressou o Cardeal Motta, Arcebispo de Aparecida: “Tu, Cidade de Belém, de nenhum modo és a mais pequenina das cidades de Judá (Mq 5,2). Tu, Cidade de Aparecida, cidade de Nossa Senhora, de modo algum és a mais pequenina das cidades do Brasil porque possuis a Rainha e Padroeira do Brasil.”

A Rosa de Ouro simboliza também o perfume das virtudes que nos santificam. Esperamos uma chuva de graças, de pétalas de rosas sobre o Brasil e o Santuário Nacional.

A segunda Rosa de Ouro foi-nos concedida pelo Papa Bento XVI em 2007, pedindo que “perseveremos na escola de Maria a fim de que sejamos discípulos missionários a serviço da vida.” Em 1888, o Papa Leão XIII enviou uma Rosa de Ouro à Princesa Isabel como reconhecimento de seu gesto humanitário pela abolição da escravatura, através da Lei Áurea.

Agradecemos ao Papa Francisco o envio da Rosa de Ouro, em comemoração aos 300 anos do encontro da imagem da Mãe Aparecida no rio Paraíba do Sul. Obrigado, Santo Padre, por mais esta demonstração de amor, devoção e carinho para com Nossa Senhora Aparecida. Escreve o Papa Francisco: “Quanta alegria me dá vir à Casa da Mãe de cada brasileiro, o Santuário de Nossa Senhora Aparecida. Venho bater à porta da casa de Maria que nos pede: ‘Fazei tudo o que Ele vos disser.’” (Jo 2,5) (Rio de Janeiro 24/7/2013)

Dom Orlando Brandes
Arcebispo de Aparecida

Deixe uma resposta