Papa Francisco explica por que proclamou o Ano da Misericórdia

0
795
“Um jubileu para que possamos perceber o calor do amor de Deus quando nos carrega em seus ombros e nos traz de volta à casa do Pai”, explica o Papa / Foto: Reprodução CTV

O Papa Francisco presidiu, neste sábado, 11, à cerimônia solene para publicação da Bula de convocação do Jubileu da Misericórdia.  Na homilia proferida durante a oração das Vésperas da Festa da Misericórdia, logo após a leitura da Bula, o Papa Francisco explicou por que decidiu proclamar o Ano da Misericórdia.

Segundo ele, porque a Igreja é chamada neste tempo de grandes mudanças a oferecer com mais vigor os sinais da presença de Deus. “Este não é um tempo para distrações, mas para que permaneçamos vigilantes e despertemos em nós a capacidade de fixarmos o essencial”, disse.

Outro motivo é para que a Igreja cumpra a missão dada a ela por Jesus: ser sinal e instrumento da misericórdia do Pai a todos os homens e mulheres. “Por isso que o Ano Santo deverá manter vivo em nós o desejo de levá-la aos que sofrem, aos que estão sem esperança de serem perdoados, de serem amados pelo Pai”.

“Um jubileu para que possamos perceber o calor do amor de Deus quando nos carrega em seus ombros e nos traz de volta à casa do Pai; para nos tornamos testemunhas da misericórdia. É o tempo favorável para tratar as feridas, para não cansarmos de ir ao encontro daqueles que esperam os sinais da proximidade de Deus”, explicou o Santo Padre.

A abertura do Ano Santo da Misericórdia coincide com os 50 anos da conclusão do Concílio Vaticano II, no dia 8 de dezembro. A conclusão terá lugar na Solenidade litúrgica de Jesus Cristo Rei do Universo, em 20 de novembro de 2016.

Escrito por André Luis (CN)

Deixe uma resposta