O serviço dos professores é essencial para a sociedade, diz bispo

0
41

Por Sidney Prado – Assessoria de Comunicação da Diocese de São Carlos

Com informações da CNBB

Neste domingo, 15, é celebrado o Dia do Professor, data marcada por homenagens em todo o país. Por ocasião desse dia, o secretário-geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner, bispo auxiliar de Brasília (DF), concedeu entrevista em que reflete sobre o trabalho do professor e sua valorização.

Dom Leonardo afirma que as pessoas que assumem o magistério são vitais para a sociedade; são profissionais com a missão de formar e dar suporte intelectual e profissional às crianças e jovens. Os professores transmitem valores e são responsáveis por projetos de educação de qualidade que possa transformar o país.

“Sem professores devidamente formados, justamente remunerados e fortemente assistidos em seu ofício não poderemos continuar sonhando as mudanças que podem tirar o Brasil da crise ética e moral que atravessa. Nesse sentido, a data que faz homenagem a eles deveria demonstrar um renovado compromisso efetivo com todos os professores e professoras”, afirma o bispo.

Sobre o reconhecimento e valorização da Igreja com relação ao trabalho dos professores, Dom Leonardo cita uma expressão que afirma que a Igreja é mestra. Segundo ele, isso significa que é da natureza da Igreja a vocação para o ensino e, sendo assim, só há espaço para valorizar tantas pessoas que abraçam o magistério.

“Há de ter diálogo constante na busca de programas que apoiem os professores e criar, sempre mais, condições para que eles possam exercer a missão que Deus lhes confiou com competência e amor. O mesmo podemos dizer de todas as pessoas que estão a serviço da educação e da formação em nossas escolas”.

O secretário-geral da CNBB comentou ainda a realidade de violência que afeta tantos professores no país. “O serviço dos professores é essencial para a sociedade. Eles ajudam no crescimento intelectual, psíquico e social. Por isso, é inaceitável que a integridade física e moral de nossos professores seja atingida por quem quer que seja. Os alunos devem a eles um profundo respeito. Nisso devem ser acompanhados pelas famílias dos estudantes”.

Dom Leonardo acrescentou ainda que os gestores de escolas, tanto públicas como particulares, devem se empenhar na proteção aos professores. Ele também diz que o Estado brasileiro tem responsabilidade na tomada de providências para combater a violência contra os professores nas escolas. “Não se supera a violência sem apreender valor. Não se pode admitir atentado, por menor que seja, no interior das escolas”, enfatiza.

Dom Leonardo Steiner

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta