Diocese jul 12, 2018

Missa marca aniversário natalício de Dom Eduardo Malaspina

Missa marca aniversário natalício de Dom Eduardo Malaspina

Por Sidney Prado – Assessoria de Comunicação e Imprensa da Diocese de São Carlos

Ao término da manhã desta quinta-feira (12), 14ª Semana do Tempo Comum, Dom Eduardo Malaspina, Bispo Auxiliar de nossa Diocese, presidiu a Eucaristia em razão de seu aniversário natalício para os funcionários da Cúria Diocesana, padres e diáconos na Capela Episcopal Nossa Senhora das Graças. Concelebraram Dom Paulo Cezar Costa – Bispo Diocesano de São Carlos –, Padre Marcos Ghideli – Vigário Geral da Diocese –, Padre André Cristiano Zaqueu e Padre Ferdinando José Santos Magalhães – pároco da Paróquia São Domingos Sávio.

Na abertura da celebração, o Bispo Auxiliar agradeceu a Deus pelo dom da vida, aos seus familiares e ao Bispo Diocesano por este novo tempo em sua vida.

A homilia foi realizada por Dom Paulo Cezar e, ao finalizar, disse que a vida é um grande dom de Deus, o sentido da vida é para ser um grande dom: “Você, Dom Eduardo, é um grande dom de Deus em nosso meio, o senhor é motivo de muita alegria, de muitas bênçãos, louvamos e bendizemos a Deus por sua vida e pelo seu sim, que se desgasta doando a vida pelo amor aos irmãos. E que Deus lhe dê, cada dia, a graça de crescer na Comunhão sendo o Sucessor dos Apóstolos”.

Concluindo a celebração, o Bispo Auxiliar agradeceu a todos pela presença e ao Bispo Diocesano pela oportunidade da convivência diária, e destacou aos presentes os escritos de São Cipriano, que faz questão de retomar sempre que pode, pois acredita serem um programa de vida cristã, não servindo apenas aos sacerdotes, mas também aos leigos e leigos consagrados: “A vida humilde, a fidelidade inabalável, a modéstia nas palavras, a justiça nas ações, a misericórdia nas obras, a disciplina nos costumes; o não fazer injúrias; o tolerar as recebidas; o manter a paz com os irmãos; o amar a Deus de todo o coração; o amá-Lo por ser Pai; o temê-Lo por ser Deus; o nada absolutamente antepor a Cristo, pois também Ele não antepôs coisa alguma a nós; o aderir inseparavelmente à Sua caridade: o estar ao pé de Sua cruz com coragem e confiança, quando se tratar de luta por Seu nome e Sua honra, o mostrar firmeza ao confessá-Lo por palavras, e, no interrogatório, o manter a confiança Naquele por quem combatemos, e, na morte, o conservar a paciência que nos coroará, tudo isto é querer ser coerdeiro de Cristo, é cumprir o preceito de Deus. É realizar a vontade do Pai”.

Dom Eduardo, antes da bênção final, disse: “São essas palavras de São Cipriano que são um programa de vida cristão para cada um de nós, cristãos e também sacerdotes. Agradeço muito por estar com cada um de vocês”, concluiu.

Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.