Filhas de São Camilo completam 125 anos servindo aos enfermos em todo o mundo

0
105

Neste ano, a Congregação das Filhas de São Camilo, fundada na Itália pelos Beatos Pe. Luis Tezza e Madre Josefina Vannini, no dia 2 de fevereiro de 1892, comemora seus 125 anos com celebrações especiais em cada país dos quatro continentes onde estão.

Em entrevista ao Grupo ACI, a Irmã Haida Echevarria, uma religiosa das Filhas de São Camilo no Peru, cuja atividade pastoral é realizada na Clínica Padre Luis Tezza, assegurou que é uma “profunda alegria” celebrar este aniversário especial.

“Porque neste tempo, a cruz de Cristo continua dando vida através do nosso carisma, consolando e assistindo os doentes. É um momento para agradecer a Deus pelas nossas Irmãs que entregaram suas vidas a fim de que o carisma continue íntegro até hoje”, compartilhou.

A religiosa disse que a mensagem do padroeiro dos enfermos, São Camilo de Lellis, é “humanizar a saúde” e ver o paciente em “sua totalidade”, porque muitas vezes os doentes são tratados “como objetos” devido à “lei do mercado”.

As Filhas de São Camilo foram fundadas três séculos depois que São Camilo instituiu a Ordem dos Ministros dos Enfermos (1582), ante “a exigência carismática de encarnar o espírito do seu fundador em mulheres que, unindo habilidade profissional à especial sensibilidade feminina, ofereçam um verdadeiro carinho materno às pessoas que sofrem”, conforme detalha o site dos camilianos.

A Irmã Haida explicou que um dia, o Pe. Luis Tezza, “ministro dos doentes, apaixonado por Deus e pelo carisma original de São Camilo, sentiu o desejo de difundir esse carisma”.

“São Camilo disse que deveríamos cuidar dos doentes com coração de mãe. Este carisma sente este desejo e a inspiração divina para transmiti-lo à congregação feminina. Se São Camilo dizia que se deve cuidar com o coração de mãe, quanto mais nós, mulheres, podemos fazer pois temos este coração por natureza”, afirmou a religiosa.

A Congregação é formada por 947 religiosas e registra um importante aumento de vocações nos últimos anos. As religiosas estão presentes na Itália, Geórgia, Hungria, Espanha, Portugal e Alemanha.

Também estão na Ásia, em países como Índia, Filipinas, Sri Lanka; na África estão em Burkina Faso, Benin e Costa do Marfim. E na América, estão no Peru, Brasil, Chile, Colômbia e México.

Nestes países têm hospitais, clínicas, centros médicos, casas de repouso, asilos e escolas para a formação de profissionais na área da saúde, além de casas para a formação de religiosas da congregação. Em cada uma das instituições que administram, realizam a missão e o postulado da Congregação.

Fonte: ACI

Deixe uma resposta