Milhares de fiéis participaram da grande solenidade em homenagem à padroeira do Brasil presidida por Dom Paulo Cezar

0
141

Por Sidney Prado – Assessoria de Comunicação da Diocese de São Carlos

Com informações da Jornalista e integrante da PASCOM Nossa Senhora Aparecida de Araraquara – Daniela Silotto

 Uma linda demonstração de fé, devoção e carinho para com a mãe Aparecida. Foi assim, de forma emocionada, que milhares de fiéis participaram da grande solenidade em homenagem à padroeira do Brasil, realizada na paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Araraquara, na noite desse dia 12 de outubro.

A celebração especial foi marcada pela presença do nosso Bispo Diocesano, Dom Paulo Cezar, que comemorou com toda a comunidade os 300 anos de bênçãos e de graças derramadas por Nossa Senhora Aparecida a todo o povo brasileiro e os 50 anos de instalação da Paróquia.

Juntamente com o Padre Nelson Ramos, Ecônomo da Diocese e pároco desta comunidade; padre João Eudes Alves Ferreira, vigário paroquial, além de diversos outros padres e diáconos da cidade e região, Dom Paulo Cezar acolheu toda a comunidade, que, após noves dias de orações e agradecimentos, finalizou este tempo devocional na bela festa em louvor a Maria Santíssima.

“Discípulos missionários”

Em sua homilia, Dom Paulo Cezar reforçou aos presentes o laço maternal que Maria possui com cada um de nós, sendo exemplo e modelo de vida, de obediência a Deus e de humildade. Assim como nas Bodas de Caná, evangelho do dia, é preciso que nós também acolhamos e coloquemos em prática as palavras pronunciadas por Maria: “fazei tudo o que Ele vos disser”. É com o nosso sim diário a Cristo que podemos viver realmente sob os desígnios do Pai, que nos ama e nos acolhe.

Ao falar sobre o aparecimento da imagem de Nossa Senhora Aparecida e dos milagres que sucederam tal fato, Dom Paulo Cezar ressaltou como “os mistérios de Deus acontecem na simplicidade”. Ele lembrou a todos que foram humildes pescadores que encontraram a imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, sendo logo surpreendidos com uma pesca grandiosa; foram pessoas humildes – como o escravo e a menina cega – que vivenciaram e testemunharam os primeiros milagres; e é também na nossa singeleza, no nosso coração desprendido que Deus age.

E, como aqueles pescadores que acolheram e irradiaram os mistérios de Deus e a presença de Maria, nós também precisamos ser multiplicadores desta verdade, precisamos ser verdadeiros “discípulos missionários”, levando o Evangelho por onde formos.

 

Procissão e bênção nas alturas

Após o descerramento da placa comemorativa ao Jubileu de Ouro da Paróquia, Dom Paulo Cezar saiu em procissão pelas ruas, unido aos padres e aos milhares de fiéis que demonstraram sua devoção e propagaram seu amor à Maria e sua fé em Cristo, a cada passo, a cada oração.

Ao finalizarem a grande celebração, Dom Paulo Cezar e Padre Nelson Ramos deram a bênção final, junto com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, das alturas, sendo um momento de grande alegria e emoção para cada fiel ali presente.

 “A presença materna de Maria me sustenta”

Em entrevista concedida antes do início da solenidade, Dom Paulo Cezar demonstrou toda a sua alegria por estar junto à comunidade Nossa Senhora Aparecida, de Araraquara, nesta data tão especial para todo o povo católico. “É uma grande emoção porque hoje celebramos no Brasil os 300 anos da presença da Mãe. Aparecida é a presença materna de Maria que vem visitar o seu povo. Mas não somente visitar, ela vem estar presente no meio do seu povo, através daquela simples imagem onde os pescadores apanham primeiro o corpo, depois a cabeça. Ali, eles unem e acolhem aquela manifestação de Deus e ali começa Aparecida. E se nós estamos aqui, celebrando os 50 anos de nossa paróquia, dedicada a Nossa Senhora Aparecida, é porque a presença da Mãe foi irradiada por aqueles pescadores e porque aqui também nessa região se acolheu o mistério de Deus. Os filhos de Maria a acolheram como mãe e manifestam seu amor filial para com ela”, ressaltou.

Ao falar sobre Maria em sua vida, Dom Paulo Cézar demonstra todo o seu amor filial pela mãe. “Quando eu era ainda muito jovem, pedi para que ela, Maria, fosse minha mãe; para que eu pudesse verdadeiramente sentir a presença materna dela. E eu sinto, a cada momento, a presença da mãe que me conduz, que me ampara, que me aponta sempre a vontade do seu filho Jesus. Maria é sempre uma segurança. É a segurança de que eu nunca estou sozinho, de que a mãe sempre está comigo, seja nos momentos alegres ou difíceis, a presença materna dela me sustenta”, afirmou.

Falando a todo o povo devoto, Dom Paulo Cezar finalizou sua entrevista lembrando a todos que Maria sempre indica o seu Filho Jesus e nos pede para que façamos sempre a vontade Dele. “Que nós possamos estar sempre atentos para ouvir o convite, o apelo de Maria. Que possamos estar sempre atentos para fazer a vontade de Jesus e a viver do evangelho de Jesus. Que a presença materna de Maria sempre nos sustente e nos aponte a vontade do seu Filho. Amém”.

Vídeo de homenagem a Nossa Senhora Aparecida – Produção PASCOM Nossa Senhora Aparecida de Araraquara 

Confira as fotos desta celebração: PASCOM Nossa Senhora Aparecida de Araraquara 

Deixe uma resposta