Câmara de Ibaté concede título de cidadão ao Padre Carlos Alberto

0
698
Pe. Carlos Alberto desempenha trabalhos pastorais na cidade de Ibaté desde 2002

A Câmara Municipal de Ibaté aprovou o Projeto de Decreto nº 005/2015, de autoria do vereador Mário Alberto Frigieri Junior (PSDB), o Marinho, que dispõe sobre a concessão de título de cidadão ibateense ao Padre Carlos Alberto Giacone.

O projeto de Marinho recebeu, por unanimidade, os votos dos demais vereadores devido ao trabalho, dedicação e carinho que o padre tem demonstrado pelos fiéis católicos de Ibaté, em especial, aos sempre mais necessitados. “O padre Carlos transformou a igreja católica na cidade. Em 2006, ele foi o responsável pela formação e estruturação da Paróquia Santo Antônio, localizada no Jardim Mariana, construindo, reformando e embelezando as igrejas e as casas de reunião e catequese. Ele também transformou as celebrações nas comunidades, atraindo centenas de fieis católicos para as igrejas que compreendem a paróquia”, destacou o autor do projeto.

Marinho ressaltou ainda que o padre Carlos também organizou a catequese das crianças, dos adolescentes, dos jovens e adultos, bem como, as pastorais sociais (da criança, da sobriedade, da caridade, dos encarcerados) e as pastorais evangelizadoras (do 1º anúncio, da visitação e dos quarteirões), promoveu diversos eventos para angariar fundos para a manutenção das comunidades da Paróquia Santo Antônio, além de contribuir com a formação e desenvolvimento de novas vocações sacerdotais. “Atualmente, ele vem desenvolvendo o mesmo trabalho na, agora, Paróquia São Francisco de Assis, no Jardim Icaraí”, disse.

O título deverá ser entregue no dia 04 de outubro, durante as festas em comemoração ao padroeiro São Francisco de Assis, no Icaraí.

Histórico

Carlos Alberto Giacone é baririense, filho de Octávio Giacone e de Wanda P. Anversa Giacone. Nasceu no dia 17 de dezembro de 1961 e foi batizado na Igreja Matriz Nossa Senhora das Dores, em 21 de dezembro de 1961, pelo padre Ludwig Zankl, sendo padrinhos seus avós maternos Ítalo Anversa e Giusepina Martinelli. Fez sua primeira eucaristia no dia 5 de dezembro de 1970 e iniciou suas atividades na paróquia como integrante da liturgia da Missa das Crianças, participando também da equipe de Perseverança e do Grupo de Oração. Aos 15 anos, foi para o Seminário de São Carlos e depois para Campinas, onde concluiu o curso de Teologia. “Se Deus está conosco, quem estará contra nós” ­ Romanos 8,31, foi o lema escolhido para seu ministério sacerdotal.

Ele realizou sua primeira missa na Igreja de São Sebastião, no município de Itaju, no dia seguinte de sua ordenação. Já no dia 7 de dezembro daquele mesmo ano, o padre Carlos celebrou sua segunda missa, em sua terra natal, Bariri, sendo designado para trabalhar na Paróquia do Senhor Bom Jesus, em Ibitinga. Passou por diversas cidades até chegar à Paróquia Santo Antonio, no Jardim Mariana, em Ibaté, no dia 23 de dezembro de 2002, onde permaneceu até o dia 20 de fevereiro deste ano, transferindo-se para a Paróquia São Francisco de Assis, onde está atualmente.

Fonte: Portal Região em Destake ( http://www.regiaoemdestake.com.br)

Deixe uma resposta