ADEUS AO MONSENHOR AMADOR ROMÃO

0
380

Por Padre Robson Caramano e Sidney Prado 

Fotos: Bruno Toledo

Na manhã desta terça-feira, (12), Dom Paulo Cezar presidiu a Missa de Exéquias do Monsenhor Amador Romão. A Missa foi concelebrada, por Dom Francisco Carlos da Silva, Bispo Diocesano de Lins, pelo Governo da Diocese acompanhado de grande parte do Clero Diocesano, a celebração contou ainda com a presença dos Diáconos permanentes e transitórios, seminaristas de filosofia de nossa Diocese e todo o povo de matão.

A Celebração foi transmitida pelo Portal Hora 1, com retransmissão pelas rádios: SDS 93,3 FM e pela Educadora FM 104.9 , contamos ainda com os flashes da TV M e a Rádio Saudades FM 90,9 e a colaboração de Marisa Picchi Toledo e Bruno Toledo da PASCOM da Paróquia Senhor Bom Jesus .

Na presidência da celebração de exéquias de Mons. Amador Ramon, Dom Paulo Cezar Costa, nosso Bispo Diocesano, iniciou sua homilia agradecendo a presença de Dom Francisco Carlos da Silva, Bispo da Diocese de Lins, e aos familiares, ao padre Jorge João Aparecido Nahra, Pároco da Paróquia Senhor Bom Jesus e Vigário Episcopal do Vicariato Senhor Bom Jesus, e a comunidade da Paróquia Senhor Bom Jesus, da cidade de Matão, pelo zelo e cuidado com o Mons. nestes anos de serviço ao povo matonense.

“Estamos, nesta celebração, entregando Mons. Amador à misericórdia de Deus. É um momento de tristeza pela partida deste nosso irmão. Nossa família diocesana está triste.” – salientando que esta tristeza “é uma tristeza regada pela fé que gera em nós a Esperança”- Disse Dom Paulo.

Sobre a trajetória de vida de Mons. Amador Dom Paulo fez um resgate de sua biografia e ressaltou: “estamos entregando nosso irmão, Pe. Amador, que na sua vida trouxe a marca de Cristo pelo batismo, não apenas pelo Batismo, mas foi configurado a Cristo através de sua Ordenação Sacerdotal. Tornou-se outro Cristo” – afirmou o Bispo.

“Que a vida e a história de Mons. Amador seja nossa oferta ao Senhor nesta Celebração. Queremos que o último ato nosso seja oferece-lo ao Senhor, como oferta, como vida doada, como incenso agradável ao Senhor.” – assim concluiu sua homilia. Na qual, ainda destacou que “o sacerdote é, evidentemente, homem da Ressurreição, porque cada sacramento realizado é celebração da Ressurreição.”

Dom Francisco, destacou : Pe Amador conseguiu cultivar e semear a Palavra de Deus (…) sem falar nas vocações que era o trabalho e apoio que ele dava de maneira especial (…) queremos agradecer a Deus por termos convivido com este zeloso pastor (…) como discípulo missionário ele entregou a sua existência a Deus (…) Que Deus o acolha”, concluiu.

Padre Jorge João Aparecido Nahra, expressou sua homenagem ao Monsenhor.

Após o Bispo, junto com os padres, realizarem a última oração diante do corpo do Monsenhor Amador, o conduziram para o sepultamento ao lado do presbitério da Igreja do Senhor Bom Jesus na cidade de Matão.

A Missa de Sétimo dia do Monsenhor Amador Romão, está marcada para acontecer no próximo Domingo, 17, às 19h, na Paróquia de Senhor Bom Jesus, na cidade de Matão.

Click aqui e confira as fotos:

Missa de Exéquias Monsenhor Amador Romão

Deixe uma resposta