Aconteceu: Encontro com os Ministros da Eucaristia de Araraquara

0
998
Pe. Allan que falou sobre a importância da Espiritualidade na vida do Ministro - foto: Pascom das Graças

Na última quinta (9) aconteceu, na Paróquia Nossa Senhora do Carmo (Araraquara) o Encontro com os Ministros da Eucaristia da Região. Iniciou-se com a acolhida do Padre Cristian Capelatto, pároco da Paróquia N. Sra do Carmo Coordenador da RP3, dizendo que este encontro foi preparado para toda a Diocese que se encontra em comunhão, unidos em torno da Eucaristia, com as cidades de São Carlos, Matão, Jaú, Barra Bonita e Itápolis. Padre Edson de Godoy, pároco da Paróquia N. Sra das Graças iniciou com as orações pedindo as Luzes do Ressuscitado que nos conduza, com a entrada do Círio Pascal, e que nos trouxe a certeza da Palavra, com a entrada do Lecionário.

Em seguida, houve a Palestra com Padre Allan Murilo Ulprist, pároco da Paróquia São José, sobre Espiritualidade onde nos falou que ninguém oferece aquilo que não tem. Temos que nos abastecer para poder nos comunicar. A Espiritualidade é nosso encontro pessoal com Deus, uma relação intima e não é casual. Falamos como amigos. Experimentamos o amor de Deus quando levamos atenção, carinho, ouvindo aos doentes que sofrem também da solidão. Temos diversos tipos de vivência espiritual como os grupos de oração, mas isso não deve nos afastar da vivência em comunidade.

Devemos viver para a comunidade, nada em exagero. A vivência da espiritualidade deve transformar nossa vida, pois nela nos deixamos ser guiados por Jesus, sendo melhores para nós e a comunidade. Liberdade não fazer o que queremos, porque assim nos tornamos escravos das coisas do mundo. Não podemos pensar que o que fazemos é pouco, mas unidos transforma. Devemos ser verdadeiros testemunhos, sem levar vantagem e sem procurar culpados mas olhar para dentro de nós mesmos para ver o que estamos fazendo para apresentar Jesus Cristo ao mundo. Precisamos de 3 alimentos substanciais: Oração, Palavra e Eucaristia, para nos colocar em comunidade. A Bíblia é a Palavra de Deus e o povo não aproveita porque não lê. Ninguém ama aquilo que não conhece e só conheceremos na vivência da Palavra. Não tenhamos medo de nos entregar. Eco da Palavra de Deus é o que tem que ser o Ministro da Eucaristia para os outros, na fé, esperança, caridade, perdão, sendo assim um bom cristão, coerente em suas palavras e ações.

A segunda palestra, norteada pelo Padre Edson que falou da Espiritualidade do Avental extraído do livro do Frei Patrício, uma espiritualidade da prática, da ação com o outro independente de raça ou crença. É um convite a sermos alegres. Ela deve nos levar ao serviço incondicional, numa entrega total no serviço ao irmão. Ela é marcada pela passagem da Bíblia de J0 13, 4-5, “ENTÃO JESUS SE LEVANTOU DA MESA, TIROU O MANTO, TOMOU UMA TOALHA E AMARROU-A NA CINTURA. DERRAMOU ÁGUA NA BACIA E COMEÇOU A LAVAR OS PÉS DOS DISCÍPULOS, ENXUGANDO COM A TOALHA QUE TINHA NA CINTURA.” São 7 os verbos do serviço apresentados nessa passagem: LEVANTOU, TIROU, TOMOU, AMARROU, DERRAMOU, LAVAR E ENXUGANDO. a oração deve ser o tripé que sustenta nossa fé e a fé nos coloca a serviço. É necessário que nos levantemos da nossa preguiça interior, tirando o que nos impede de trabalhar, tomando a decisão de amar dando o primeiro passo para se libertar, derramando o amor, perdoando e coroando o serviço como amor porque tudo que se faz por amor não se cansa e nem se cansa. O serviço é característica de quem ama.

Encerrando o encontro tivemos a Benção do Santíssimo Sacramento com o Padre Oswaldo Gonçalves Pereira da Paróquia São Sebastião e a presença dos Padres Jose Luiz Ferrari da Paróquia de São Geraldo, Padre Ronaldo Faria da Paróquia São Francisco e Padre Fabiano Augusto da Silva da Paróquia São João Batista.

Texto e fotos: Pastoral da Comunicação - Paróquia N. Sra das Graças

Deixe uma resposta